Capa Alegorias Encantadas

Alegorias encantadas – Alam Borges

R$25,00

Este livro fala de crianças, para crianças e adultos. É sobre a maravilha que são as crianças em suas transformações, seus mágicos encantos de tricotar “no ar lentas figuras invisíveis”, de criar e dar voo a sua criação, de plantar o sol ao meio-dia, ou o mágico raciocínio do menino que sempre acrescenta uma constante humana a suas operações, a fatídica noite da menina que espera papai Noel, ou o menino que arma cruzadas contra o telúrico montado em seu cavalo de pau. Fala do mundo lúdico e da imaginação, que aprendemos e lembramo-nos ao arreparar-lhes os jogos e brincadeiras, o mágico olhar para as coisas antes de aprender a nomeá-las; e do encanto em aprender gradativamente a nomeá-las. Assim são as crianças deste livro, cheias de encantos e incógnitas, falam com árvore e plantam pedras; é de alegrias e também de desencantos, da menina que tanto deseja o “passarim” que lhe escapole por desígnios que não nos cabem à mão, de metamorfoses. Mas é também cheio de vida e acontecimentos de crianças, da magia do flautista que ordena o caos e toca no compasso das esferas, ou da menina irrequieta que descobre suas asas; é assim, suas mudanças, a magia em abrir o futuro com o presente preso ao voo, ou a invenção da arte que perpassa cada gesto infantil. Tudo estória de criança; aqui são alegorias, mas sobre crianças encantadas.

Alam Borges: nascido em Torixoréu/ MT, a leste do Estado, divisa com Goiás, à margem do Araguaia viveu aí até os 19 anos, quando, depois de ter morado em algumas cidades do interior se muda para Goiânia/GO. Aos 21 anos mudou-se para Cuiabá/ MT, onde fixa residência. Entre 2000 e 2005 cursou a Faculdade de Letras na UFMT, da qual saiu sem ter colado grau. Reside atualmente em Chapada dos Guimarães/MT, a 60 km da capital, onde trabalha como servidor público. Teve uma série, com 3 poemas, intitulada ‘casarão’, publicada em 2006 no jornal literário Fagulhas e o conto ‘A luta’ publicado no jornal literário: Estação Leitura em 2007. Tem os seguintes livros, todos inéditos: Estátua de ar (poema – 2001/2003) – ossos de língua (poema – 2005/2010) – naufrágios (contos – 2005/2010) – A fada safada, O grilo grilado, A formiga formigada (contos/2009, que integrarão o livro ‘insetos’) – o infiltrado (poema – 2010/2011) – apócrifos: contos de ouvido (contos – 2011) – coisas mínimas :hai kais (hai kais – 2001/2012) e este, Alegorias encantadas (2011) que ora se publica.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Alegorias encantadas – Alam Borges”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *