capa_o_que_nos_leva_a_caminhar_juntosSobre a Obra:

“O que nos leva a caminhar juntos?” revela com detalhes o trabalho realizado durante mais de uma década no nosso tratamento com dependentes químicos, por um grupo de profissionais da área da Psicologia. Este livro de Tessa Drexler Ripper trata da libertação do álcool e outras drogas que a Tessa, com sua energia firme e suave, alegre e responsável, lúcida e competente, criou e fez expandir, transformando em movimento intenso. De forma objetiva e prática, indica a necessidade do acompanhamento individual, grupal, familiar ou multifamiliar, durante o tratamento das pessoas internadas na instituição. A abordagem sistêmica, no contexto da obra, menciona o movimento constante de valorizar a vivência das pessoas, validando as distintas visões e a coerência entre as falas e atitudes, envolvendo a necessidade de buscar compreensão, tentando construir uma maneira mais produtiva de seguir a vida, fortalecendo vínculos familiares. Buscar “desfocar a droga”, dissolver o sentimento de culpa e ajudar a caminhar na atribuição da responsabilidade para que o dependente adquira uma nova forma, funcional, de olhar o mundo. A questão da drogadição é vista como uma forma de não conseguir se encontrar, ou seja, não pertencimento. A experiência italiana citada tem como ponto alto a priorização do atendimento em grupo. A arte de cuidar também está presente na instituição através de vários cuidadores, entre eles o terapeuta. O respeito, a escuta, o acolhimento e a importância de poder ter uma compreensão empática são ingredientes que permeiam a atuação desse profissional. A obra exemplifica com toda propriedade a utilização dos contos e outras histórias no atendimento de um grupo de mulheres, que vêm contribuir como elo na construção de novas histórias. “O que nos leva a caminhar juntos?” é a fotografia de um esforço de uma equipe, fruto de uma interação, integração e diante de um olhar além das fronteiras nacionais.

Haroldo J. Rahm, SJ.

Sobre o Autor:

Tessa Drexler Ripper é psicóloga clínica, terapeuta individual e familiar. Atualmente é supervisora da equipe de psicologia da Instituição Padre Haroldo e terapeuta individual e familiar em clínica própria. Apresentou vários trabalhos em congresso de terapia familiar e palestras no Encontro de Cooperação Internacional dobre Dependência Química Brasil-Itália e no Curso sobre a Visão Sistêmica no Trabalho da Saúde Mental, entre outros.

O que nos leva a caminhar juntos?