Capa-Filho-de-Malandro-para-IMPRESSÃO-CORRIGIDA-22

Sobre a Obra:

Para o senador Diridório Domingues não é demais esperar que o filho seja parecido com ele. Para o filho, não parecia muito pedir que o pai parasse de mentir. Só que ambos, esperam mais do que o outro é capaz de dar.
Esta questão nos remete diretamente a outras: Onde fica o respeito quando não se tem admiração?
Onde fica o orgulho quando não se tem qualidades a apreciar?
Onde fica o amor?
Pode existir amor sem admiração?
Pode existir admiração sem amor?
A vida de senador Diridório Domingues e a de seu filho Alberto nos leva ao deleite de conhecer os fatos engraçados, as trapaças bem e as malsucedidas, os ensinamentos torpes, os valores distorcidos, mas reais da vida de um malandro. Todavia, nos leva principalmente a conhecer as exaustivas tentativas de Diridório para transformar o filho num malandro igual a ele. E as incansáveis resistências do filho em ser transformado num malandro como o pai. E todas as tentativas inúteis de ambos se fazerem mudar.

Sobre o Autor:

O fascínio por livros levou Agnes a escrever seu romance de estreia. Pensou em juntar a questão atual do DNA com ditados populares em uma pincelada de malandragem. Desta mistura intrigante surgiu seu primeiro livro. Escrito com paixão e amor.
A autora vive em Itu, São Paulo

Adquira Já:
http://livraria.livreexpressao.com.br/filho-de-malandro-nem-sempre-malandro-e.html
http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/3824677?PAC_ID=18659

Filho de Malandro, nem sempre malandro é