capa_a_casa_velhaSobre a Obra:

A CASA VELHA – Um grupo de moços e moças universitárias, após exaustivo trabalho de campo durante o dia todo, acampa na zona rural do Rio de Janeiro e, como sempre acontece, começam a conversar. A noite, escuríssima, só rompida parcialmente pela luz da fogueira, propicia o assunto da assombração, e uma das moças é desafiada a narrar uma sua história. Os jovens participantes vão ouvindo, uns atentos, outros desinteressados, e a conversa passa a ser analisada em seu conteúdo, rico em detalhes, até o desfecho, que dá plena liberdade de interpretação ao leitor do conto.

Sobre o Autor:

Nascida em 1926 no Rio , onde faleceu em 2005, a autora foi Geógrafa do IBGE de 1946 até de aposentar em 1979. Publicou artigos sobre a vegetação da Bahia e fez o primeiro mapas de geadas do Brasil, além do capitulo “População da grande região nordeste, sul e Centro- Oeste” e participou de trabalhos em Área e sistema Urbano da parte central do Rio, e de artigos sobre Santa Catarina. Na década de 1960 colaborou em volumes da enciclopédia dos municípios brasileiros e da geografia do Brasil, com estudos sobre povoamento e colonização. Em trabalhos de campo percorreu toda a região Centro- oeste pesquisando os aglomerados rurais. Em 1984, publicou o seu primeiro livro, Passagem, e em 2003, o segundo livro, De jaguares e Passarinhos, apenas esboçando o terceiro, quarto e quinto. Dentre vários contos, A casa velha vem agora a lume, como homenagem póstuma a quem bem mereceu a referência feita por Paulo Coelho na introdução do livro A passagem: “Ruth Lopes da Cruz Magnanini aliou a sua cultura excepcional que exerce.” Esposa dedicada e mãe exemplar de Flavio, Ricardo, Eduardo e Cristina.

A Casa Velha